Logo Método Estude

Quais tipos de advogados existem?

quais tipos de advogados existem
quais tipos de advogados existem

Você sabe quais tipos de advogados existem? Quando você decide cursar a faculdade de Direito, provavelmente, você não sabe a gama de possibilidades e de áreas às quais você pode seguir.

Se você está iniciando o curso de formação ou se você está terminando o curso de Direito e ainda não sabe qual caminho seguir, não se preocupe! Aqui você verá quais tipos de advogados existem para te ajudar nessa escolha.

Continue a leitura deste artigo para saber mais!

Veja aqui os tipos de ambiente de trabalho

Como surgiu a Advocacia?

A advocacia é uma atuação de longa data, sendo que muitos defendem que os pioneiros dessa profissão foram os gregos antigos, principalmente os retóricos, que tinham grandes habilidades no que diz respeito à oratória e à persuasão.

No entanto, a advocacia como conhecemos atualmente, certamente, surgiu após a Revolução Francesa, quando apareceu o conceito moderno de Direito, embasado no princípio da igualdade formal entre os homens.

É de suma importância lembrar que o grande marco do Direito foi a criação do Código Civil francês (ou Código Napoleônico).

Afinal, quais tipos de advogados existem?

A advocacia é bem abrangente, possibilitando que o graduado em Direito escolha seguir carreira em inúmeras esferas, cada uma com o seu mercado e suas oportunidades de obtenção de sucesso.

Por isso, é importante que essa escolha seja feita de acordo com o perfil de cada um, analisando a identificação com determinado assunto de forma individual.

Quando formado, o Advogado pode escolher atuar nas seguintes especialidades:

Advogado Civil

Esse especialista atua defendendo os interesses de seus clientes, de acordo com as leis vigentes, podendo ser um representante tanto de pessoa física, quanto de pessoa jurídica.

De modo geral, o Advogado Civil resolve questões relacionadas às posses e aos bens, além de questões familiares. Por exemplo, divórcio, compra e venda, negociações de contrato, indenizações, ações de despejo ou cobrança, falecimentos e inventários.

Em relação ao salário desse tipo de advogado podemos estimar que se inicia ganhando em torno de R$ 2.496,00 e pode vir a ganhar até R$ 4.411,00. 

É válido destacar que a média salarial para Advogado Civil no Brasil é de R$ 3.122,00.

Advogado Ambientalista

Essa especialização tem sido bastante escolhida por muitos graduados nos dias de hoje, levando em consideração que questões ambientais têm sido cada vez mais discutidas no país.

O Advogado Ambientalista não trabalha, normalmente, no tribunal. Isso significa que a sua função é acompanhar os processos legais obrigatórios junto aos órgãos competentes.

Além disso, sua função é aconselhar empresas sobre as normas de conduta relacionadas ao meio ambiente, podendo mover ações contra empresas que desrespeitam essas normas.

A faixa salarial do Advogado Ambientalista no ápice de sua carreira fica entre R$ 5.053,12 e o teto salarial de R$ 13.238,99, sendo que a estimativa do salário médio desse tipo de profissional, em 2022, é de cerca de R$ 5.749,27.

Advogado do Consumidor

O Advogado do Consumidor atua defendendo tanto o consumidor final quanto os fornecedores de bens e serviços em geral, podendo atuar como consultor de empresas para evitar qualquer tipo de problemas futuros.

Atualmente, um Advogado da área dos direitos do Consumidor ganha em média R$ 6.034,78 no mercado de trabalho do país, tendo uma jornada de trabalho de 42 horas semanais.

Advogado Criminalista

Esse especialista é responsável pela defesa de um cliente o qual foi acusado de determinado crime. 

Independentemente do cliente ser ou não inocente, o Advogado Criminalista está presente nos tribunais para garantir que a sua acusação seja justa e que todos os princípios da lei sejam devidamente cumpridos.

O salário do Advogado Criminalista gira em torno de R$ 2.776,12 e o teto salarial de R$ 7.459,56. No entanto, a média de salário desse tipo de Advogado é R$ 3.425,51.

Confira agora como ser um advogado criminalista

Advogado Empresarial

Esse profissional atua visando garantir a segurança jurídica das empresas, orientando, analisando e elaborando contratos, acompanhando os processos tributários e trabalhistas e representando a empresa no tribunal em audiências quando necessário.

O salário de um Advogado de Empresa, de modo geral, fica entre R$ 5.000,00 e o teto salarial de R$ 16.628,29, sendo que R$ 6.483,13 é a média do piso salarial 2022.

Advogado Digital

O Advogado Digital é responsável por garantir que as normas e as regras que regulamentam as relações no ambiente digital sejam devidamente cumpridas, orientando as empresas em quesitos como o uso de imagem e de vendas online, além de defender pessoas que foram vítimas de crimes virtuais.

Um Advogado Digital ganha em média R$ 4.591,85 no mercado de trabalho brasileiro, tendo uma jornada de trabalho de 41 horas semanais.

Mas, podemos afirmar que a remuneração salarial do Advogado Digital fica entre R$ 3.380,64 e o teto salarial de R$ 11.120,65.

Advogado Trabalhista

Esse especialista atua em questões relacionadas ao empregado e ao empregador, podendo ser defensor tanto de um quanto de outro, resolvendo problemas como, por exemplo, erros em rescisões de contratos, cálculos de horas extras e férias, não pagamento de adicionais ou até mesmo atraso nos salários, desvio de função e muito mais.

O Advogado Trabalhista ganha em média R$ 6.359,25 no mercado brasileiro, possuindo uma jornada de trabalho de 42 horas semanais. Mas, o salário desse profissional pode variar, ficando entre R$ 4.195,33 e o teto salarial de R$ 15.979,91.

Advogado Previdenciário

O Advogado Previdenciário vai atuar nos assuntos os quais envolvem a Previdência Social, trabalhando, portanto, para assegurar os direitos dos clientes e garantindo que eles recebam devidamente seus benefícios, como pensão, aposentadoria e auxílios.

Podemos dizer que, atualmente, um Advogado Previdenciário ganha em média cerca de R$ 5.719,21 no mercado de trabalho no país, tendo uma jornada de trabalho de 40 horas semanais. Mas, o salário pode variar entre R$ 4.500,00  e o teto salarial de R$ 12.919,87. 

Advogado Imobiliário 

O Direito Imobiliário é uma área do Direito Privado responsável pelo regulamento de todas as discussões jurídicas as quais estão ligadas a imóveis, podendo atuar em situações que envolvem condomínio, aluguel, compra e venda, financiamentos de casa própria, incorporações imobiliárias, regularização de imóveis em inventários, registro de imóveis, entre outros.

A média salarial do advogado o qual é especializado em Direito Imobiliário gira em torno de R$4.771,00. 

No início da carreira, o Advogado Imobiliário pode receber R$3.621 e pode vir a ganhar até R$6.776.

Estilos de atuação 

Existem alguns estilos de atuação, ou seja, além de saber quais tipos de advogados existem, eles podem ser:

  • Contenciosos: se dedicam a ações judiciais, essencialmente àquelas mais comuns que ocorrem repetidamente no dia a dia das pessoas, como casos de cobranças indevidas, demandas contratuais envolvendo bancos, etc;
  • Consultivos: não medem esforços para evitar que você chegue a um juiz, procurando fazer a análise de particularidades de cada caso para, depois, decidir qual a melhor estratégia a ser adotada, evitando ao máximo o surgimento de problemas futuros e solucionando os já existentes. Um exemplo disso são os advogados que auxiliam seus clientes na redação de um contrato ou na formalização de um acordo;
  • Colaborativos: são os advogados especializados em ajudar os seus clientes a solucionarem seus conflitos de forma consensual, por meio de acordos, negociações e com melhor custo-benefício. 

Onde estudar Direito? 

Hoje o que não falta são faculdades de qualidade para estudar Direito. Em suma, podemos dizer que existem mais de 1600 faculdades de Direito aqui no Brasil, sendo que esse número supera, por exemplo, a quantidade de faculdades desse curso na China, nos Estados Unidos e até mesmo nos países europeus somados.

Esse grande número pode, muitas vezes, ser motivo de preocupação, afinal de contas, com esse tanto de faculdade no país, milhares de profissionais dessa área são formados todos os anos, não é mesmo? 

Por isso, é de extrema importância estudar cada vez mais quais tipos de advogados existem a fim de buscar se destacar e se diferenciar no mercado. 

Outro ponto que deve ser levado em consideração é a escolha da faculdade, haja vista que é importante optar por aquela que é mais renomada e que possui o selo de recomendação da OAB. 

Para te ajudar nisso, vamos destacar as principais faculdades do curso de Direito a seguir. Veja:

  • Universidade de São Paulo (USP);
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE);
  • Universidade Federal da Paraíba (UFPB);
  • Universidade Federal do Amazonas (UFAM);
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG);
  • Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS);
  • Universidade São Judas Tadeu — Campus Butantã (USJT);
  • Escola de Direito de São Paulo (FGV Direito SP);
  • Universidade Federal do Paraná (UFPR);
  • Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR);
  • Universidade Federal do Piauí (UFPI).

Como funciona o curso de Direito? 

O curso de Direito é do tipo bacharelado e, geralmente, o tempo de graduação é de 5 anos. 

Nos primeiros anos do curso, as disciplinas são, de certo modo, mais básicas e o conteúdo mais teórico, como Psicologia, Sociologia e Ciência Política. 

Com o passar dos períodos, as matérias vão começando a se tornar mais específicas e você começa a ter contato com disciplinas como as seguintes:

  • História do Direito;
  • Psicologia Jurídica;
  • Teoria do Estado;
  • Instituições de Direito Romano;
  • Hermenêutica Jurídica;
  • Direito Civil;
  • Direito Eleitoral;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Comercial;
  • Direito Internacional;
  • Direito Processual;
  • Direito Penal;
  • Direito Tributário;
  • Direito do Trabalho.

Você vai passar por diversas áreas de atuação do Direito, a fim de aprender um pouco sobre a vasta área desse curso antes de escolher em que vai atuar. 

Além disso, como a grande maioria dos cursos de graduação, há o requisito obrigatório do estágio, o qual deve ser supervisionado e precisa ser variado, afinal de contas, o estudante precisa treinar as várias atividades da advocacia, incluindo a magistratura, o ministério público, o atendimento ao público, etc. 

É válido ressaltar também a necessidade do aluno ser aprovado na monografia apresentada para a banca no TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) e de ter participado de forma regular em atividades complementares. Somente dessa forma, o aluno pode ser considerado apto para iniciar no mercado de trabalho e podendo retirar o seu diploma. 

É possível seguir carreira pública?

Você sabia que você também pode seguir carreira pública quando formado em Direito, atuando em órgãos municipais, estaduais e federais? 

Existe uma infinidade de oportunidades para advogados em áreas de investigação e de mediação. De modo geral, é necessário que o profissional obtenha a aprovação em um concurso. 

Entre quais tipos de advogados existem, podemos destacar algumas dentro da área pública, como:

Advocacia Pública

A Advocacia Pública está prevista na Continuação Federal de 1988 como uma das funções imprescindíveis e essenciais da Justiça, em que os advogados públicos têm o papel de assegurar que a justiça seja executada de modo eficiente e que os interesses do Estado sejam devidamente atendidos.

Em suma, o defensor público pode atuar defendendo cidadãos que não possuem recursos financeiros para contratar advogados particulares e, também, pode atuar como procurador, defendendo os interesses de municípios, estados ou da União.

Segundo o novo Código de Processo Civil de 2015, é atribuído à Advocacia Pública às funções seguintes: “defender e promover os interesses públicos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, por meio da representação judicial, em todos os âmbitos federativos, das pessoas jurídicas de direito público que integram a administração direta e indireta.”.

Carreira Policial

Muitos formados em Direito se perguntam se é preciso ter o registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para ser Delegado de Polícia e a resposta é: não! 

Como é de conhecimento de muitas pessoas, o registro na OAB não está relacionado de forma direta e imediata com conclusão do curso, ou seja, esse registro é necessário somente para aqueles que possuem o objetivo de advogar ou até mesmo prestar concursos públicos que exigem a OAB. 

Diante disso, é importante destacar que o cargo de Delegado não é uma função a qual exige este registro, levando em conta que essa atividade não tem ligação nenhuma com a atividade advocatícia.

De maneira geral, o delegado, agente principal da polícia judiciária, vai elaborar inquéritos, comandar investigações, emitir documentos e outras atividades essenciais para a ação penal.

Ministério Público

O Promotor Público ou Promotor de Justiça é o principal representante do Ministério Público dentro dos tribunais de Direito, sendo, também, o responsável pela função de acusação (promoção da justiça) nos tribunais de julgamentos.

O promotor vai defender os interesses da sociedade, tentando garantir que a justiça seja feita, fiscalizando o cumprimento de leis, promovendo ações perante ao juiz e esclarecendo os crimes contra a ordem social. 

O promotor, também, ocupa a atividade de representante no que diz respeito aos interesses diversos como:

  • Pessoas com deficiência;
  • Direitos da criança;
  • Causas sociais (por exemplo: defesa do meio ambiente e do patrimônio histórico e cultural). 

E muito mais. 

Para poder ser um Promotor Público são necessários três requisitos básicos :

  1. Ser formado em um Curso de Direito (bacharel em Direito);
  2. Ter o registro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB);
  3. Ter pelo menos 3 anos de experiência de atuação como advogado ou de prática jurídica geral.

Magistratura

Para o cargo de Magistrado, isto é, para se tornar um juiz o indivíduo deve ter diploma de nível superior em Direito, reconhecido pelo Ministério da Educação e possuir três anos de atividade jurídica, conforme instituído pela Emenda Constitucional nº 45/2004.

A Magistratura é uma carreira extremamente almejada e, em decorrência desse fato, a concorrência é alta. Nesse sentido, é fundamental você se preparar desde cedo, com muito foco e disciplina para obter a aprovação neste concurso público tão acirrado. 

Os juízes, de maneira geral, julgam processos, fazem a expansão de mandados de prisão, de busca, de apreensão, entre outros, podendo ser juízes estaduais ou federais.

Oficial da Polícia Militar

Para ser oficial da Polícia Militar, que é um certo público, um dos pré-requisitos é ser bacharel em Direito e, obviamente, ser aprovado no concurso público. 

Quando você é classificado na prova, você vai realizar um curso preparatório antes de exercer oficialmente as suas funções profissionais. Para ser declarado Oficial da Polícia Militar, você deve levar a sério esse curso preparatório e ter um bom desempenho. 

O oficial da Polícia Militar vai ser o  responsável por atuar como comandante de companhias da polícia militar e nas unidades operacionais, realizando a superintendência das tropas empregadas em operações policiais militares, zelando pela boa apresentação do pessoal, se relacionando diretamente com diversos segmentos da sociedade e garantindo o cuidado e a supervisão de todo o policiamento da companhia.

Escolha a sua especialização

Aqui foi citado quais tipos de advogados existem, para quem deseja seguir essa profissão, haja vista que o Direito possibilita uma grande rede de âmbitos a serem seguidos.

Agora que você está por dentro de algumas dessas possibilidades, está na hora de começar a pensar em qual especialidade você gostaria de trabalhar, analisando o seu perfil e a sua identificação.

Se você gostou deste artigo sobre quais tipos de advogados existem, não deixe de compartilhar agora mesmo com outras pessoas, principalmente aquelas que desejam cursar Direito e aquelas que estão perto de formar, mas ainda não decidiram a área de atuação!

Leia também nosso post completo sobre os como se preparar para o exame da ordem!

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp